Aqui vou escrever o que me vai na alma...
Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2008
Também se morre de amor?
  

Era Verão e as férias tinham começado há uma semana. Como sempre, estava na Nazaré, na casa da minha avó. Este ano ia ser diferente. Tinha feito 17 anos há poucos dias e, finalmente, ia poder sair à noite com as minhas primas e os amigos.
Na praia fazíamos as parvoíces do costume: jogar raquetas, piscar os olhos aos rapazes, contar anedotas, comer gelados.
O Paulo era mesmo muito giro. Tinha 19 anos e olhos verdes. Sei lá porquê, foi a mim que escolheu e eu ia morrendo derretida quando ele me perguntou ao ouvido: “Queres namorar comigo?”, como nos filmes antigos e nas novelas…
Não era só uma paixão de Verão. O Paulo dizia isso todos os dias e, quando as férias acabaram e cada um voltou para sua casa, escrevíamos, telefonávamos e, fim-de-semana sim, fim-de-semana não, viajávamos 60 quilómetros para nos encontrarmos.
Eu era virgem. Ao fim de quatro meses de namoro já tínhamos “avançado” tanto que resolvi tomar a pílula. Claro que sabíamos que não podíamos ter um bebé!
Fizemos amor três vezes. Começaram os exames, o Paulo tinha muito que estudar, cada vez tínhamos menos contacto.
Comecei a sentir-me estranha: tinha náuseas, um pouco de febre, estava sempre indisposta.
Fui ao médico, fiz um teste para saber se estava grávida. Não, não estava. O Paulo telefonou. Tínhamos que falar, ele tinha feito as pazes com a ex-namorada, era uma história complicada, tinham namorado dois anos, terminaram, andaram com outras pessoas, voltaram, blá, blá, blá…
O Verão acabou, definitivamente. E não houve Outono. A transição foi de 40 graus à sombra aí para uns dez negativos.
Pensava que todo este desconforto físico que sentia tinha a ver com a devastação emocional provocada pela perda. As minhas amigas diziam-me que já não se morre de amor.
Não é verdade. Tenho 32 anos e estou a morrer. De SIDA ou de amor, agora já tanto faz…  
 Marta
Já tinha este texto há uns tempos, hoje decidi publicar não só para alertar dos perigos da sida, mas também para relembrar que usem sempre protecção, independentemente da pessoa com quem estejam.


publicado por blogando-me1 às 00:01
link do post | comentar | favorito
|

3 comentários:
De Never a 12 de Fevereiro de 2008 às 10:22
O amor não mata... corroi.
Todos os alertas que se possam fazer são poucos para tamanho flagelo. Não me compete dar uma opinião sobre o texto. Devemos tirar destes depoimentos ensinamentos para as nossas vidas.
Por amor, não nos é permitido fazer tudo. Amar implica regras, sacrificios....
Um abraço e uma palavra de solidariedade para as Martas.
Para ti minha cara um beijo na mind.



De estrelaquebrilha a 12 de Fevereiro de 2008 às 17:02
Infelizmente o amor ás vezes cega.nos e não tomamos os devidos cuidados...
força para essa rapariga.
bj


De cindamoledo a 12 de Fevereiro de 2008 às 18:21
Amiga já tenho a leitura em dia. Este texto é uma história triste que infelizmente acontece todos os dias, o que é pena, pois há muita informação, não há razão nenhuma para isto acontecer. Mas por vezes não há responsabilidades e os jovens ou menos jovens abusam da sorte, e depois dá nisto. Beijinho cinda


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31



Search Video Codes
posts recentes

Em busca da paz......

...

Desistir ou não...... eis...

A vida continua....

...

Mudança......

Parabéns Pedro

Feliz 2013

Feliz Natal

Parabéns Claudia


Contador site
online
arquivos

Janeiro 2014

Outubro 2013

Junho 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

mais comentados
57 comentários
54 comentários
53 comentários
51 comentários
51 comentários
51 comentários
51 comentários
49 comentários
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds