Aqui vou escrever o que me vai na alma...
Terça-feira, 25 de Setembro de 2007
...

 

 

 

 

"Viagem Imprevisível"

Sentados no sofá em frente à televisão, mãe e

filho viam um canal sobre viagens.

Inopinadamente, com a ingenuidade dos seus

cinco anos, o rebento pergunta:

- Mãe, porque eu nunca viajei?

- Mas tu já viajas-te muito meu amor. - responde

a mãe com a sua voz terna.

- Mas não me lembro de ter saido daqui. - Continua

o miúdo.

- Espera um pouco.

A mãe ergue-se do sofá e vai direito a uma

gaveta do móvel da sala. De lá, traz um álbum

de fotografias de grossa lombada. Senta-se de

novo ao lado da criança. Coloca o álbum de

recordações fotográficas em cima das pernas

e enceta em desfolhá-lo vagarosamente.

- Vês aqui esta torre? - Aponta um retrato.

- Sim! - O petiz abana a cabeça

afirmativamente.

- Chama-se Torre Eiffel e tu já

lá estives-te. A cidade chama-se Paris.

- Já lá estive?! Não me lembro. - diz o miúdo

um tanto confuso.

- Sim, não te lembras, mas já lá estiveste. Olha

tu aqui. - aponta orgulhosamente a sua barriga

de grávida.

- Estavas dentro de mim, por isso é que não te

lembras. Paris é uma cidade bela e romântica.....

- O que é "romântica" mãe?

- É uma espécie de combustível para alimentar

o amor. Mas isso agora não importa....

- E quem é este senhor que está agarrado a ti?

- pergunta o rapazito, tentando saciar

a sua curiosidade.

A mãe, ignorando e esgueirando-se

à pergunta do filho, continua a virar as páginas

do álbum de reminiscências.

- Estas a ver estes barcos? Chamam-se

gôndolas e a cidade Veneza. Tu também já lá

estives-te. - aponta de novo a barriga túmida.

- Vês...

- Quando é que eu posso viajar e ver tudo com

os meus olhos mãe? - interrompe o menino.

Com a vista humedecida de saudade e tristeza,

quase a formarem-se lágrimas, a mãe responde:

- Talvez um dia meu filho... Talvez um dia... - o resto

da frase não foi dita, ficou retida

no pensamento.

- Quando arranjar um novo pai para ti.

Fecha o álbum, puxa o rebento para si,

aperta-o, beija-lhe a cabeça e remata:

- Vá, vamo-nos deitar, já é tarde.

Pedro Ventura

Hoje folheando uma revista, encontrei lá este texto, o qual digo desde já me tocou profundamente. Não só pelo conteúdo, mas também pela mensagem que transmite. Será que aquela criança vai ser feliz se a mãe lhe arranjar um novo pai? É certo que a figura paterna faz sempre falta. Eu fui criada sem pai e não deixei de ser feliz por causa disso, revoltada sim, mas já mais crescida entendi as razões da minha mãe. Será que é melhor viver um casamento de fachada só por causa dos filhos? Será que uma criança para ser feliz tem de ter um pai? Que me perdoeem os pais divorciados, mas eu acho que não. Assim, como não precisam da mãe a tempo inteiro para serem homens/mulheres de futuro.

Escrevo estas palavras a pensar no grande homem da minha vida, o meu filho. Porque acima de tudo quero fazer dele um grande homem. A ti meu anjo, vão estas palavras "amo-te mais que tudo na vida".

Da tua mãe 



publicado por blogando-me1 às 16:02
link do post | comentar | favorito
|

21 comentários:
De olha_por_mim a 25 de Setembro de 2007 às 17:02
Olá amiga!!!!
Muito bonito este texto...
Eu acho q todas as crianças precisam de um pai e de uma mãe...tal como nós...e agora sei bem o qt me faz falta um pai...
Mas...tb acho q ñ deve haver casamentos de fachadas...ñ é bom para as crianças viverem num mundo em q os pais ñ se entendem...as crianças compreendem perfeitamente se algo ñ está bem lá em casa...
No entanto...se a mãe assim o etender...poderá arranjar um novo pai ao seu filho...desde q a mãe ache q vale a pena...pq por vezes amor de pai ñ é aquele q o faz...mas sim aquele q o cria...
Beijocas enormes


De blogando-me1 a 26 de Setembro de 2007 às 17:34
Amiga claro que todas as crianças precisam de um pai e uma mãe. Mas será que as vezes as crianças não são mais felizes só com um deles? Concordo contigo quando dizes que não deve haver casamentos de fachada, é a pior coisa que podemos fazer aos nossos filhos.
Bjs fofos


De Never a 25 de Setembro de 2007 às 18:23
Ai ai que eu não te entendo Matarruana!!!!! Será que um pai divorciado não tem as qualidades dum pai casado?
Segundo estudos - e quem sou eu para os contrariar - uma criança para ter um crescimento emocional saudavel deve viver com pai e mãe.
Não querendo fazer disto uma guerra de sexos contigo, mas discordo plenamente de ti. Um pai tem tantas capacidades como a mãe. Só pelo facto de uma mãe o ter "carregado" durante 9 meses e o ter amamentado, não lhe confere poderes adicionais. A mãe e o pai têm a mesma importância no crescimento dos filhos.
Eu posso estar enganado, se for verdade peço-te desculpa por isso, mas vejo neste post a revolta que ainda paira sobre ti.
Para o teu filhote um xiiiiiiii
na mind


De blogando-me1 a 26 de Setembro de 2007 às 17:25
Caro amigo Never, não quero com este texto estar a criar animosidade entre pais divorciados. Publiquei porque gostei e ontem era o dia ideal para o fazer. Mas essa conversa é para ter noutra altura. Espero que não leves a mal.
Bjs fofos


De never a 27 de Setembro de 2007 às 10:18
Levar a mal????? never. Devemos sempre expressar a nossa opinião, mesmo sabendo que haja muita gente a discordar dela. O que me levou a comentar,daquela maneira, o teu post, foi o facto de ter ficado com a sensação que estavas a escrever levada por emoções.
Sou pai, casado - portanto a dos pais divorciados não me afectaria.
Deixei a opinião de um pai que tem amor incondicional pelos seus tesouros, mas acima de tudo, o que queria transmitir era os sentimentos do homem.
Será que ontem era o dia ideal para escreveres sobre esse tema? Não me parece; mas respeito e compreendo a tua opção.
Estarei por aí, sempre que precisares.
na mind


De Estupefacta a 25 de Setembro de 2007 às 20:33
Olá
Este teu posto tocou-me bastante pelo conteúdo, pelo sentimento que nele empregas.
Eu já fiz essa pergunta a mim mesma e, na ânsia de obter uma resposta, fiz psicoterapia e a Maria também. Resposta: não sei ainda. Mas há uma coisa que eu sei: a Maria é uma menina feliz, pelo amor que recebe e que dá, pela partilha que temos. O Pai faz falta? Estaria a ser hipócrita se dissesse que não. Mas o que não lhe faz falta são discussões, palavras amargas, falta de amor, de respeito....
Um grande beijinho e para o teu «anjo» também


De blogando-me1 a 1 de Outubro de 2007 às 15:55
O pai podera fazer sempre falta, mas acima de tudo não faz falta eles verem discussões, zangas e mau ambiente. Neste momento quero é a felicidade dos meus filhos independentemente do que o futuro me reserve.
Bjs fofos


De Lusitana a 26 de Setembro de 2007 às 20:13
Texto mais - que - perfeito!...
Amei, a sério :')
Já está tudo dito...
beijinho *


De blogando-me1 a 1 de Outubro de 2007 às 15:54
Texto que muito me disse naquele dia. Há uns tempos atras li e passei, mas naquele dia tinha mesmo de o publicar.
Bjs fofos


De Su a 27 de Setembro de 2007 às 19:04
Bem Amiga...sei prefeitamente o que é o amor de mãe...porque sou mãe não posso falar do amor que um pai sente pelo seu filho.
Mas se pararmos pra pensar todo isto é relativo,vai tudo de cada personalidade porque eu realmente acredito que todos os pais amam seus filhos podem ter maneiras diferentes de as mostrar uns são mais responsaveis,mais carinhosos que morrem de medo que aconteça algo de mal aos filhos,outros são mais reservados nem mostam tanto afecto,nem tanta preocupação.
Agora quando um casal não é feliz,não vale apena manter um casamento só porque existem filhos pelo contrário,iram acabar por sofrer muito mais com os problemas que existem em casa...quando assim acontece nem os nossos filhos estamos a respeitar.
Sei do que falo...já passei por muita coisa que espero não vir a passar novamente.
Acima de todo numa familia o casal não pode misturar as crianças no meio dos seus problemas.
E Amiga desculpa mas eu discordo contigo,todas as crianças precisam de o pai e a mãe a seu lado,nem que estajam separados.

Beijos na doce magia da Amizade.


De blogando-me1 a 1 de Outubro de 2007 às 15:53
A presença do pai vai ser constante. Mas acima de tudo zelar pela felicidade do meu filho e pela minha estabilidade emocional.
Bjs fofos


De cintia a 28 de Setembro de 2007 às 08:59
Agora !
Agarrar a vida
sem indagar porquês.
Viver agora
com tanta intensidade,
como se fosse
o minuto derradeiro.
Olhar o hoje e ver o
reflexo de antes,
muito antes.
Usufruir o momento
como vem,
esquecendo o tempo
do ontem e do amanhã,
indo fundo no tempo de agora.
Mergulhar inteira no lago
do instante presente,
como se a vida se escoasse
após aquela hora.
Amar demais, como se tudo fosse
acabar como uma onda revolta,
na chegada de um acaso
que sempre acontece
sem que a gente perceba
(M.Martinez)

Desejo um maravilhoso fim de semana

Beijinhos

cintia


De blogando-me1 a 1 de Outubro de 2007 às 15:52
E neste momento estou a garrar-me a vida com unhas e dentes. Acima de tudo tentar viver um dia de cada vez e se possível feliz.
Bjs fofos


De cindamoledo a 28 de Setembro de 2007 às 19:50
Bravo amiga!!! belo texto...gostei. Beijinhos da amiga cinda


De blogando-me1 a 1 de Outubro de 2007 às 15:51
Ainda bem que gostaste amiga. Espero que as pessoas não tenham entendido mal o eu ter publicado este texto.
Bjs fofos


De dolce_vita a 29 de Setembro de 2007 às 18:35
olá
Não consigo avaliar se é melhor ou pior viver ou crescer sem pai ou mãe numa situação de divorcio.fazia juizos e isso não.mas apenas tenho uma certeza.Se o casal não é feliz,não está bem,um filho sente e não será feliz.Mas ambos são a sua família,ama aos dois,isto é a maior dificuldade ,que sente um dos conjuges quando pensa na separação.
Sou mãe e divorciada.
bom fim de semana.
RS


De blogando-me1 a 1 de Outubro de 2007 às 15:50
Parabéns pela tua coragem, amiga. Eu pelo contrário não sou mãe divorciada, mas sou uma mãe sempre presente, mas com um pai sempre ausente. E tal como dizes, os nossos problemas reflectem-se nos nossos filhos. E acho que já o disse, mas volto a repeti-lo, vale mais um bom divórcio que um mau casamento.
Bjs fofos


De isa a 30 de Setembro de 2007 às 23:32
Bonito texto....esse menino lindo é o Martin?
Beijocas


De blogando-me1 a 1 de Outubro de 2007 às 15:48
Obrigado amiga, por gostares do texto. Já o tinha lido um montão de vezes, mas no dia que o publiquei senti mesmo essa necessidade. O menino não é o Martim, mas ainda esta semana vou publicar as fotos dele, fica prometido.
Bjs fofos


De sonhador a 1 de Outubro de 2007 às 02:14
Boa noite minha amiguinha!

Passei para dizer que tenho um miminho para ti no meu blog da cúlinária,pois ficas-te nomeada como um blog 5 estrelas para mim:

Beijinhos,boa semana

Sonho


De blogando-me1 a 1 de Outubro de 2007 às 15:47
Agora fiquei mesmo sem palavras. Saber que consideras o meu blog 5 estrelas, deu-me força para continuar a escrever. Obrigado amigo.
Bjs fofos


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31



Search Video Codes
posts recentes

Em busca da paz......

...

Desistir ou não...... eis...

A vida continua....

...

Mudança......

Parabéns Pedro

Feliz 2013

Feliz Natal

Parabéns Claudia


Contador site
online
arquivos

Janeiro 2014

Outubro 2013

Junho 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

mais comentados
57 comentários
54 comentários
53 comentários
51 comentários
51 comentários
51 comentários
51 comentários
49 comentários
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds