Aqui vou escrever o que me vai na alma...
Sexta-feira, 30 de Novembro de 2007
Muito decepcionada

 

 

 

 

 

Aqui hà uns dias atrás fui buscar o meu filhote à escola como faço muitas vezes. Ele vira-se para mim e diz:

- Sabes, hoje o professor marcou-me uma bola vermelha no comportamento.

Estranhei e perguntei-lhe o que tinha feito.

- Nada, só me levantei e vim a porta.

- Ok - disse eu. Amanhã perguntas ao professor o porque.

No dia seguinte, voltei a perguntar e ele ficou super esquisito e disse que se tinha esquecido. Fiquei com a pulga atrás da orelha. Como mãe, comecei a notar alguns comportamentos estranhos nele. Sempre que lhe perguntava pelos trabalhos da escola, dizia que já estavam feitos e aí esta o meu erro o não ir confirmar. Ameacei que precisava de ir falar com o professor e ele disse que estava tudo bem. Que não precisava de me preocupar.

Ontem, como sempre fui busca-lo a escola e ele diz:

- Olha, lembras-te quando eu te falei da bolinha vermelha do comportamento? È que era para ires falar com o professor, mas como eu não te disse nada, eu falei ao professor que tu te tinhas esquecido.

Fiquei furiosa e disse que hoje ia falar com o professor e que eu não me tinha esquecido, ele é que não tinha dito.

Hoje de manhã falei com o chefe e fui lá a escola.

Conversa do professor:

- Não sei mais que vou fazer com o Jõao, a nivel de comportamento é um anjo, mas a nivel de convivência com os colegas esta muito agressivo. Tem atitudes que não são normais nele. Os estudos vai de mal a pior, este mês não fez os trabalhos de casa 8 vezes, duas fichas de matematica com nota negativa e o resto das disciplinas baixou a todas. Não entendo, é um miudo inteligente, mas ultimamente estou muito preocupado com ele. Como é o ambiente dele em casa????

Fiquei branca. Por um lado não queria estar a expôr a minha vida pessoal, mas sabia que tinha mesmo de falar, para bem do meu filho.

Depois de uma conversa de 15 minutos, o professor aconselhou a ele consultar um psicologo para deitar os medos dele cá para fora.

Como ainda apanhei o menino Jõao no recreio, levou uma ensaboadela. Nada de internet, nada de televisão, nada de brincadeiras, o fim de semana vai ser passado a estudar, acabaram-se as festas na casa dos amigos, acabou-se tudo. Ele simplesmente olhava para mim, com uns olhos que metiam dó e arrematei a conversa com um "estou muito desiludida contigo".

O caminho até ao emprego foi feito a chorar. Afinal o meu filho não tem culpa, tem culpa sim os pais, que não estão bem e ele assiste a tudo de bancada e sem dizer nada. Sofre, porque sabe que mais dia menos dia o pai vai embora. Mas eu já tive uma conversa com ele e fiz-lhe ver as coisas, não vai deixar de ser pai, vai vê-lo todos os dias. Mas afinal é uma criança de 9 anos, que ainda não entende o mundo dos adultos. Até que ele saia da escola e me possa sentar e conversar com ele, tenho um aperto no coração, um mau estar que não sei como vai ser logo. O mais certo é a gente agarrar-se um ao outro e chorar-mos como já aconteceu muitas outras vezes. No domingo passado, vi alegria nos olhos dele, disse-me que tinha sido o melhor domingo que tinha passado em muito tempo, porque tinha estado com pessoas que gostava, que se tinha divertido ao máximo e hoje nem oito dias passados, já está a levar na cabeça.

Será que o meu filho não merece ser uma criança feliz? A mãe por vezes tem dias com vontade de desaparecer, mas basta ele chegar a casa com aquele sorriso e os olhos a brilhar para pensar que tenho que estar ali pelo bem dele. Mas ele não tem culpa do mau estar dos adultos. Afinal o mundo é das crianças e ele tem todo o direito a ser feliz. Por isso hoje tomei a decisão mais importante da minha vida. O MEU FILHO MERECE SER UMA CRIANÇA FELIZ.


sinto-me: TRISTE, ANGUSTIADA

publicado por blogando-me1 às 13:51
link do post | comentar | ver comentários (30) | favorito
|

Quarta-feira, 28 de Novembro de 2007
BEM DITOS 2 .....

" Todas as pessoas podem ser grandes

porque todas podem servir.

Não é preciso ter um diploma

universitário para servir.

Não é preciso fazer concordar

o sujeito e o verbo para servir.

Basta um coração cheio de graça.

Uma alma gerada pelo amor"

 

Martin Luther King

 



publicado por blogando-me1 às 19:38
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Segunda-feira, 26 de Novembro de 2007
BEM DITOS........

 

 

"Discordo daquilo que dizes,

mas defenderei até à morte

o teu direito de o dizeres."

 

                                Voltaire



publicado por blogando-me1 às 15:33
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
|

Sexta-feira, 23 de Novembro de 2007
A minha filha faz 18 anos....

 

 

 

  

FELIZ ANIVERSÁRIO

 

 

 

Olá filha,

Hoje eu gostaria de te homenagear, porque hoje é o teu aniversário... Na verdade eu queria que tu soubesses como este dia é importante para mim, é como se neste dia, eu tivesse conquistado um grande prémio no passado.

É como se neste dia eu tivesse realmente conseguido mostrar ao mundo porque tenho tanto orgulho em ti.

É, realmente tu ês o meu maior troféu, quando tu chegaste a minha vida transformou-se: parece que ficou mais leve, mais gostosa, com novo ideal, parece até, havia tomado o rumo certo.

Às vezes quando discutimos, por motivos futéis e tu reages, parece que me estou a ver, bem mais nova. Que bom saber que tu ês a minha imagem, que vou continuar aqui mais tempo.

Parabéns filha!!! Desculpa a minha corujice, mas tu ês a melhor filha do mundo.

Eu amo-te. 

 



publicado por blogando-me1 às 00:05
link do post | comentar | ver comentários (22) | favorito
|

Quarta-feira, 14 de Novembro de 2007
O Fim

 

 

 

 

 

 

 

 

A tarde estava soalheira, apesar de já estarmos no Outono a temperatura era agradavel. Mas ali, naquele banco do jardim, o corpo dela tremia. Não sabia se era pelas lágrimas que caiam ou se pela raiva que sentia nesse momento.

Na mente passavam os acontecimentos dos últimos tempos. Ela queria ser forte e conter as lágrimas, mas não conseguia. à memória vinha-lhe aquele dia em que finalmente se tinham encontrado. Apesar de ser uma mulher experiente, ia com receio, pois não sabia o que ia acontecer. Sabia que para trás deixava uma outra vida, mas naquele momento ia a procura do desconhecido.

A melhor amiga dela ria-se com a determinação que estava a ter, ao tomar aquela atitude.

- Mas tu ês tão ponderada nas tuas decisões...... sei que tens um espirito rebelde, mas isto???

  Por favor é demais. Tu não o conheces, não sabes o que te poderá acontecer e mesmo assim

  vais???? Ok, se é isso que queres eu estou aqui para te apoiar,

- Não quero saber, vou atras do desconhecido e já esta decidido.

E foi. Naquele dia ela, nem sequer imaginava a volta que a vida dela ia dar.

Quando chegou ao destino, tratou de arranjar sitio onde ficar. Subiu ao quarto e esperou. Lá fora chovia. Ia ser uma noite de temporal.

Ela olhava o relógio e as horas não passavam. Agora estava mesmo a ficar nervosa. Fazia perguntas a si mesma, que sabia que não tinham resposta.

- Já cheguei, mais 5 minutos e estou aí. - Era ele que tinha ligado.

Quando bateram a porta, ela gelou. Como ia ser agora. Finalmente estavam cara a cara e ela não sabia o que dizer, limitou-se a dar-lhe dois beijos na cara.

Conversaram, trocaram uns beijos e ela disse:

- Tenho fome, vamos jantar????

Não era a fome que a preocupava, mas sim o que ia acontecer a seguir.

Eles sabiam o que ia acontecer. Eram dois adultos com desejos e sabiam o que cada um queria.

Depois de terem dado uma volta para descomprimir, regressaram novamente ao quarto e ela estava cada vez mais tensa.

Ela queria-o, desejava-o, mas os valores que tinha sobrepunham-se ao resto.

Ele sabia como ela estava tensa e conversaram mais um bocado. Ele também a queria, toda por inteiro, sem ter nada que se metesse no meio dos dois. Foi paciente e as coisas aconteceram.

Ela sabia que quando se entregasse ia ser de corpo e alma e iam ser um só ser.

Amaram-se como se já se conhecessem há muito tempo, como se ele conhecesse cada cm do corpo nu dela. Pela primeira vez sentiu-se mulher. Senti o prazer que sempre lhe tinham negado e que aquele desconhecido lhe estava a dar.

Afinal, pensou ela, isto era o lado bom de duas pessoas se amarem sem preconceitos. Na mente dela, passava um sinal luminoso de aviso, mas ela não quis saber. O que importava agora era o momento.

Dos olhos dela cairam duas lágrimas que ele secou com carinho.

Aquela noite estava a ser mágica e nada a ia estragar. Afinal, ali, naquele quarto estavam dois desconhecidos, que por momentos se fundiam num só corpo.

Já a madrugada ia longa, quando adormeceram, exaustos, os corpos molhados, mas satisfeitos.

No dia seguinte, quando ela abriu os olhos, viu-o deitado ali ao lado dela, o corpo nu e ela teve vontade de o acariciar. Bem de leve passou-lhe a mão na barriga e ele sorriu.

Depois de um rápido bom dia amaram-se novamente como se fosse a última vez. Para ela tinha sido especial e já nem se importava de mostrar a sua nudez. Ela via nos olhos dele o desejo de a possuir novamente, a vontade de a ter só para ele.

Agora ela estava ali. Naquele banco de jardim, a pensar que dali a dias ia completar-se um ano desse primeiro encontro. O que a vida lhe tinha reservado????? Nada. Simplesmente a solidão. A dor que lhe doia mais que uma facada nas costas. O sentimento de raiva que se apoderava dela, pois tinha dado o que de melhor tinha na vida e agora estava cada um para seu lado. Feitios iguais, pensamentos que chocam, palavras que magoam mais que uma bofetada. Daí a raiva dela, não dirigida a ele, mas sim a ela, por ter sido fraca.

- Porque choras? Estas triste? - perguntou uma criança que se aproximou devagarinho.

- Porque a vida não é como nós queremos. - respondeu ela.

- Se eu te der um abraço e um beijo, deixas de chorar? - perguntou a criança.

Ela pensou que poderia ser filho dela e acenou com a cabeça.

- Sim, prometo que ponho um sorriso nos lábios para ti.

E a criança, depois de um beijo, deu-lhe um abraço bem apertadinho e foi embora.

Sentiu-se outra pessoa com aquele beijo e aquele abraço e pensou que não valia a pena sofrer mais. A vida continua e ela tinha uma vida que valia a pena ser vivida. O que estava para trás, ficava mesmo para trás. Quem sabe um dia não se encontrariam novamente, naquele quarto e iriam saciar a vontade que tinham um do outro.

Levantou-se e muito a custo arrastou-se até casa, mas agora com um sorriso nos lábios.

 


sinto-me: Triste mas em forma

publicado por blogando-me1 às 16:32
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

Sábado, 10 de Novembro de 2007
Hoje é dia de festa

 

 

 

 

 

Existem momentos nas nossas vidas,

que jamais poderiam ser resumidos em simples palavras.

Ao longo desses anos fui convivendo com uma

mulher que me despertava diariamente para uma realidade,

que me fazia acreditar sempre mais e mais no

verdadeiro significado das palavras, com determinação, respeito e amor.

Tu foste ao longo desses anos a pessoa que mais me ouviu.

A amiga, a mãe,

que mais soube dos meus medos e das alegrias que tive,

participou intensamente do meu crescimento

e me ajudou a tomar as decisões mais difíceis.

Sem dúvida alguma tu ês a pessoa que mais me conhece

e por isso quero abrir o meu coração e dizer como

estou feliz por participar no teu aniversário,

quero que a minha alegria te transmita,

o meu mais puro e sincero amor e toda a

gratidão que tenho pelas coisas

que fizeste durante estes anos,

espero estar sempre do teu lado e poder retribuir

cada palavra e gesto de carinho que me dedicaste.

Tu ês a melhor mãe do mundo.

 

 


sinto-me: Feliz, feliz, feliz

publicado por blogando-me1 às 00:05
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31



Search Video Codes
posts recentes

Em busca da paz......

...

Desistir ou não...... eis...

A vida continua....

...

Mudança......

Parabéns Pedro

Feliz 2013

Feliz Natal

Parabéns Claudia


Contador site
online
arquivos

Janeiro 2014

Outubro 2013

Junho 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

mais comentados
57 comentários
54 comentários
53 comentários
51 comentários
51 comentários
51 comentários
51 comentários
49 comentários
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds