Aqui vou escrever o que me vai na alma...
Terça-feira, 5 de Outubro de 2010
Carta a meu avô

 

 

Olá Pai Pereira,

há tanto tempo que partiste. Todos os dias me lembro ti, mesmo que em pensamentos, a tua imagem anda sempre comigo. Já lá vão dezoito anos, desde o dia em que te fostes para sempre. Em que deixas-te um vazio no coração de todos aqueles que te queriam bem. Foi duro. Tu que dizias que não irias festejar o teu aniversário, uns dias antes, lá te decidis-te e foste aquela feira saber da boa carne, para que nada faltasse naquele dia, em que gostavas de ver a familía toda reunida. A mãe Palmira dizia sempre que a casa não tinha condições, mas tu insistias que haveria de caber toda a gente. Quando era com agrado, todos entravam e comiam. Notava-se no teu olhar, a felicidade de ter toda a gente à tua beira. Não eras homem dado a receber prendas, bastava-te a companhia da familía. Sempre que havia uma festa lá em casa, fazias questão que não faltasse nada. Mas eras sempre assim, na mesa nunca podia faltar o comer e sempre do bom e do melhor. Gostavas sim de respeito à mesa. Não gostavas que os filhos discutissem entre eles e tentavas sempre que estivessem todos de bem. Por vezes, no meio da confusão toda que se gerava nesses dias, parava e olhava para ti. Um homem com um semblante duro, mas com um coração do tamanho do mundo. Quantas vezes pensei que não conseguias dar carinho a ninguém, mas à tua maneira gostavas de todos nós. A prova esta, que quando os médicos aqui no hospital, me mandaram para casa, porque não havia nada a fazer, foste o primeiro a dar soluções para que fosse para outro hospital, foste tu quem deixou o carro à disposição para o transporte, foste tu que muitas vezes me levou às consultas a Espanha. Além de dever a vida à minha mãe, também a devo a ti. Foste um Pai, sempre estiveste presente e nunca deixas-te que nada nos faltasse.

Hoje, mulher madura que sou, ainda choro por ti. Esta carta esta a ser escrita com as lágrimas a correr. Porque  ainda tenho tantas saudades tuas. Ainda me dói tanto recordar-te. Já passou tanto tempo e ainda não consigo viver sem a tua presença. Eu sei que por vezes, pareço ausente e me esqueço do mundo. Mas sou assim. Tenho levado alguns pontapés da vida e isso por vezes torna-me um pouco mais fria.

Aquilo que ainda me aquece um pouco o coração, é que quando sonho contigo, vejo-te sempre com um sorriso, sempre com uma calma, calma essa que era mesmo própria de ti. Nunca até hoje, aqui tinha falado de ti.

Algumas pessoas já me limparam as lágrimas neste dia. Algumas pessoas me deram palavras de carinho e conforto. Mas hoje, aqui sozinha, decidi escrever para ti. Dizer-te o quanto gosto de ti e que depois de tanto tempo, continuas vivo na minha memória.

Sei que caminhas sempre do meu lado. Eu sei também que por vezes faço coisas que tu não gostas, mas lá no fundo eu sei que me entendes. Sabes que sou feliz, tenho dois filhos que adoro, mas sabes também o que me falta para a felicidade ser completa. Eu sei que está nas minhas mãos, mas por enquanto não me apetece lutar por nada.

Porque me dói tanto ainda pensar em ti? Ainda fazias tanta falta.

Se fosses vivo, hoje estariamos todos reunidos, para te dar os parabéns pelos teus 98 anos. De certeza, estarias mais uma vez orgulhoso de completares mais um ano de vida, mas o teu coração não o quis e hoje continuo a chorar por ti e mais logo, vou visitar-te. Levar-te umas flores e deixar-te mais umas lágrimas de dor.

Para ti meu querido avô, são os meus pensamentos todos os dias. Um dia haveremos todos de nos encontrar. Até lá, vela por nós, para que tenhamos uma existência feliz. Deixo-te um beijinho com todo o meu amor e carinho.

 

Da tua neta que nunca te esquece


sinto-me: com uma dor imensa

publicado por blogando-me1 às 00:00
link do post | comentar | favorito
|

8 comentários:
De Paulo a 5 de Outubro de 2010 às 15:27
O que escreveste é tocante em todos os sentidos, pelo que li e bem descreveste, a vida de outros tempos foi dura para com o teu Avô, mesmo assim apesar de por isso carregar um semblante de homem duro, tinha um coração puro e cheio de graça pela vida e família, tanto assim é que transmitiu bons valores às novas gerações, como nobre exemplo de sua vida, a neta perpetua a sua boa memória com este texto aqui partilhado.

A melhor homenagem que podes fazer-lhe é retransmitir esse bom exemplo de saber estar na vida e com os entes queridos que o rodearam, é passar a mensagem aos bisnetos, teus 2 filhos, contando-lhes quem foi e os gestos que praticou em vida, ainda que fosse humano como todos nós, com virtudes e defeitos, não perdeu referências tal a sua excelente formação do seu ser interior.

Bem haja uma familia que tem tão nobre exemplo para se guiar.

Beijo


De Genny a 5 de Outubro de 2010 às 21:34
Um abraço muito apertadinho!
É bom recordar, nem que seja para chorar, mas são lagrimas de bons momentos que ainda mantens no teu coração.
Beijos


De retornodemim a 6 de Outubro de 2010 às 16:06
Amiga Nanda...as minhas làgrimas as guardo pelo belo que expressas a um ser que te è querido...Sabes Amiga, nunca morremos enquanto tivermos quem se lembre que um dia existimos...
Um doce beijinho do sempre Amigo Rui


De luadoceu a 6 de Outubro de 2010 às 18:55
fernanda

tudo que escreves com coração e alma, com ternura na escrita e pensamento,adoro ler te
foi assim que me aproximei de ti

tb amo meus avos de paixao,amor mesmo,foi quem me criaram, se algum dia se forem, nao sei se aguentarei tantador,la tera de ser, mas sera um luto bastante sofrido,pq eles me adoram e eu a eles
o que puder fazer por eles em vida o farei,pq eles tb o fazem por mim, entao minha avo...minha garnganta, sem mentiras, agora deu um no...chorarei imenso...tem me amor incondicional

um bjo ao teu avõ que Deus o tenha e a ti


De MIGUXA a 6 de Outubro de 2010 às 21:36
Nanda,

Minha querida Amiga,

Todos temos um ídolo que nos mimou, apoiou, nos transmitiu os valores da vida e que depois de partir, continua nos afagando dia após dia...Esse é o teu avô...

Eu tive e tenho a mesma paixão pelo meu querido padrinho...

Noite de paz e amor
Beijinhos para ti e teus anjos
Margarida


De olha_por_mim a 7 de Outubro de 2010 às 17:41
O teu avô deve estar muito orgulhoso de ti...esteja onde estiver ao ler estas palavras q escreveste...:)))
Acredita q ele está ao teu lado em tudo o que tu fazes...acredita q sim amiga...
Beijocas muito grandes


De Aquariana a 8 de Outubro de 2010 às 01:38

Acredito que maior parte das pessoas que por aqui passa pertençam ao grupo de pessoas que sabe o que é a dor de perder alguém, seja família seja amigo.


Para além de outros "pontapés" que a vida já nos deu, ambas conhecemos a dor que é perder um pai e outros familiares. Sofremos com a partida deles porque cada um e todos eles são insubstituíveis na nossa vida, deixam um vazio que nós vamos preenchendo com recordações.
Por isso, enxuga essas lágrimas e sorri; sorri porque sentes a falta deles, sorri porque tens as tuas lembranças como um tesouro que ninguém te roubará.


Triste mesmo seria se a falta deles fosse indiferente para ti. Serias uma mulher vazia e isso sim era um motivo para chorar!



De companhias seguros a 8 de Outubro de 2010 às 12:35
Infelizmente também já perdi um avô e si o que se sente.
Cumps.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31



Search Video Codes
posts recentes

Em busca da paz......

...

Desistir ou não...... eis...

A vida continua....

...

Mudança......

Parabéns Pedro

Feliz 2013

Feliz Natal

Parabéns Claudia


Contador site
online
arquivos

Janeiro 2014

Outubro 2013

Junho 2013

Abril 2013

Fevereiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

mais comentados
57 comentários
54 comentários
53 comentários
51 comentários
51 comentários
51 comentários
51 comentários
49 comentários
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds